Apple vai indenizar donos de iPhone 4S por ‘lentidão’

Uma batalha judicial entre proprietários do iPhone 4S e a Apple nos Estados Unidos, que já dura mais de seis anos, está prestes a ser encerrada. Conforme noticiou o AppleInsider nesta quinta-feira (5), os autores do processo e a gigante de Cupertino chegaram a um acordo de indenização.

Na ação coletiva iniciada em dezembro de 2015, um grupo de usuários do smartphone alega que o dispositivo ficou lento após a atualização para o iOS 9. Os proprietários disseram que foram enganados pela empresa, pois a companhia teria confirmado a compatibilidade do smartphone com a então nova versão do sistema.

Após o update, o telefone de 2011 apresentou dificuldade para abrir apps, travamentos e congelamentos, entre outros problemas, de acordo com o processo movido por pessoas de Nova York e Nova Jersey, nos EUA. Os bugs e a queda de performance também foram relatados em outros países, na época.

Os reclamantes alegam que a Apple anunciou desempenho mais rápido, maior autonomia da bateria e outras melhorias com a chegada do iOS 9. Além disso, eles ressaltam que não foram alertados sobre possíveis problemas ao atualizar o iPhone 4S.

Valor abaixo do esperado
Diante dos problemas no iPhone 4S com iOS 9, os usuários pediram indenizações variando de US$ 5 milhões a US$ 15 milhões (de R$ 25 milhões a R$ 75 milhões pela cotação atual). Porém, a Apple negou todas as acusações e sugeriu um valor bem abaixo do solicitado.

Segundo a fabricante, os “danos reais medidos pelo preço do mercado secundário”, caso os reclamantes conseguissem provar suas alegações, seria de no máximo US$ 15 por aparelho. A quantia, equivalente a R$ 75, foi aceita pelo grupo para encerrar a ação.

Agora, os autores terão que enviar suas informações para a big tech e solicitar a indenização. Conforme o MacRumors, a Apple deve gastar US$ 20 milhões (R$ 100 milhões) com os pagamentos.

Deixe um comentário