Call of Duty: Warzone 2.0 tem data de lançamento para novembro

A Activision exibiu o que chamou de “o futuro do Call of Duty” durante um evento recente. As primeiras informações concretas sobre a experiência totalmente nova do Warzone e sua contraparte móvel foram tão significativas quanto a espiada adicional no próximo Modern Warfare II.

Apelidada de Warzone 2.0 , a nova versão do battle royale será lançada em 16 de novembro no console e no PC e é descrita como “uma experiência totalmente renovada e o lançamento mais ambicioso da história do Call of Duty ”. O mapa se passa em uma região desértica fictícia chamada Al Mazrah e incluirá novos recursos, como vários círculos, forçando os jogadores em direções diferentes, além de inimigos de IA e algum tipo de modo sandbox. O novo Warzone foi construído com o mesmo motor do Modern Warfare II.

Quanto à iteração móvel de Warzone , ela será lançada em 2023, e a Activision diz que o battle royale de 120 jogadores foi “construído para dispositivos móveis” e incluirá “eventos, listas de reprodução e conteúdo específicos para dispositivos móveis”. Dito isso, haverá alguma conexão entre as duas versões do Warzone, pois “os jogadores podem compartilhar muitos recursos sociais e progressão cruzada, permitindo um passe de batalha compartilhado e muito mais para uma experiência Call of Duty conectada”.

Esta nova era de Call of Duty começará com Modern Warfare II em 28 de outubro. O jogo foi revelado oficialmente em junho e hoje, a Activision compartilhou um pouco mais sobre o multiplayer. Talvez o mais notável seja um novo modo 3v3 chamado “raids”, que o desenvolvedor diz que “se concentrará na comunicação e coordenação da equipe como nunca antes”. O jogo também incluirá um modo de terceira pessoa, mudando a perspectiva para os interessados. Os jogadores que fizeram a pré-encomenda poderão conferir por si mesmos muito em breve: um beta aberto para Modern Warfare II começa em 16 de setembro no PlayStation e 22 de setembro no Xbox e PC.

Todos esses lançamentos chegam em um momento estranho para a franquia Call of Duty, após o lançamento de baixo desempenho de Vanguard, uma briga muito pública entre a Microsoft e a Sony, e os problemas culturais e legais em andamento da Activision Blizzard.

Deixe um comentário