Conheça a função Always On Display, que chega só agora ao iPhone

iPhone 14 estreia tecnologia, por ora apenas nas versões Pro e Pro Max. Apple está atrasada em relação às principais fabricantes de celular Android. Samsung investe no recurso há anos.

O iPhone 14 ganhou o desejado recurso de Always On Display (AOD) nas versões Pro e Pro Max. A novidade dos celulares da Apple já existe há tempos no universo de smartphones Android, permitindo que a tela do aparelho esteja sempre ativa – ou seja, mostrando informações sem que o usuário precise tocá-la Para quem não quer que tudo fique à mostra, é possível configurar o recurso para exibir apenas o essencial, como data, hora, clima, calendário, widgets e papel de parede. Além da maçã, marcas como Samsung e LG são conhecidas por utilizarem o recurso.

A chegada do AOD era esperada desde maio, quando rumores começaram a surgir indicando que o recurso estaria presente na atualização do iOS 16. Segundo a Apple, a exibição do Always On Display está ativada por padrão no iPhone 14 Pro e no iPhone 14 Pro Max. Apesar de ainda não estarem à venda no Brasil, os modelos são listados no site oficial por preços que partem de R$ 9.499 e R$ 10.499, respectivamente. Eles são considerados os telefones mais caros da Apple até então.

Para manter o display das versões mais robustas do iPhone 14 sempre funcionando, o telefone opera com uma taxa de atualização mínima, de aproximadamente 1 Hz. Segundo a Apple, o modo de baixo consumo de energia foi aprimorado, permitindo o uso de uma tecnologia que escurece toda a tela de bloqueio assim que o usuário bloqueia o dispositivo ou o deixa ocioso.

Segundo a Apple, a tela sempre ativa também usa vários coprocessadores no chip A16 Bionic – presente apenas nos modelos de iPhone 14 Pro e Pro Max – para atualizar a tela usando pouquíssima energia.

Apesar disso, os celulares continuam respondendo rapidamente aos comandos do usuário, seja reagindo ao toque na tela, seja pelo acionamento do botão lateral ou apenas olhando para o iPhone.

Existem algumas situações em que o AOD para de funcionar espontaneamente. De acordo com a fabricante, a tela do celular ficará completamente preta quando o iPhone estiver virado para baixo, dentro do bolso ou de alguma bolsa, com o foco de sono ou com modo de baixo consumo de energia. Também será desativado quando o celular detectar que o usuário se afastou dele com um Apple Watch emparelhado.

Para ativar ou desativar o AOD no iPhone 14 Pro e Pro Max basta ir em Ajustes, em seguida Tela e Brilho e clicar no botão ao lado do Always On. A Apple não especifica quanto a ativação do recurso consome da bateria do celular, mas avisa que recurso ligado faz com o tempo de reprodução de áudio diminua.

Apesar disso, no passado, agentes da indústria estimaram que o Always On Display aumenta o gasto de energia do smartphone em apenas 1%.

Os novos modelos do iPhone 14 ainda não desembarcaram no Brasil e seguem sem previsão de início de vendas. A Apple enfrenta uma decisão judicial que proibiu a comercialização de modelos posteriores ao iPhone 12 em território brasileiro. Por enquanto, apenas os preços foram divulgados, com a versão tradicional custando a partir de R$ 7.499.

Deixe um comentário