Conheça Velma, série spin-off de Scooby-Doo para adultos no HBO Max

A personagem Velma Dinkley, integrante do grupo de investigadores no desenho animado Scooby-Doo, agora tem uma série própria. O spin-off Velma tem estreia marcada para o dia 12 de janeiro no HBO Max, com 10 episódios confirmados na primeira temporada. Diferente de outras produções da franquia, o derivado tem apelo ao público adulto. Na nova trama, a garota nerd investiga mortes misteriosas que ocorrem em sua escola. A atriz e comediante Mindy Kaling, Kelly Kapoor em The Office, dá voz à protagonista e está entre os produtores executivos.

Além de Kaling, foram também confirmados no elenco Sam Richardson (Ted Lasso), Constance Wu (Podres de Ricos), Glenn Howerton (It’s Always Sunny in Philadelphia), Melissa Fumero (Brooklyn 99), Gary Cole (Veep), e mais. A seguir, você confere mais informações sobre elenco, enredo e as mudanças propostas pela série Velma.

A série Velma se passa anos antes da formação do Mistério S/A, grupo autônomo de investigação formado por Salsicha Rogers e seu cão Scooby-Doo, Daphne Blake, Velma Dinkley e Fred Jones. No novo enredo, os personagens são adolescentes em fase colegial e de comportamento diferente do que é mostrado na obra do estúdio Hanna-Barbera. Outro destaque na trama é o “quadrângulo amoroso” existente entre os integrantes: Salsicha (Sam Richardson) tem um crush em Velma, que tem um crush em Fred (Glenn Howerton), que tem um crush em Daphne (Wu).

De acordo com o que foi mostrado no teaser da animação, Velma terá foco na solução de assassinatos e não em farsas montadas por vilões fantasiados. Em uma das imagens divulgadas pelo site Variety, é possível ver um cadáver com o crânio aberto sem cérebro. Outro destaque da imagem é uma nudez parcial da personagem Daphne.

Mudanças na nova adaptação

Desde que a série foi anunciada em fevereiro de 2021, as alterações no enredo e características dos personagens causaram polêmica entre os fãs de Scooby-Doo. A começar pela mudança étnica da personagem Velma, que passou a ter origem na Ásia Meridional – região do continente asiático onde fica a Índia, país onde nasceram os pais de Mindy Kaling. De acordo com a atriz e produtora da série, em apresentação no evento Warner Bros Discovery Upfront, “se um cachorro pode resolver crimes (referindo-se ao cão Scooby), então minha Velma pode ser asiática”.

Outra controvérsia foi a identificação da personagem principal como bissexual. No entanto, esta decisão já havia sido cogitada antes no primeiro filme live-action do Scooby-Doo, lançado em 2002 e com a atriz Linda Cardelini (Disque Amiga Para Matar) no papel de Velma. Com exceção de Fred, outros dois personagens tiveram suas etnias mudadas no projeto: Daphne (pensada como representante da Ásia Oriental) e Salsicha, desta vez afro-americano e sem o jeito desencanado característico.

Já o dogue alemão Scooby-Doo não participa da série. No New York Comic Con 2022 (via Polygon), Charlie Grandy, showrunner da série, informou dois motivos para a ausência. “O que fez Scooby-Doo um programa infantil foi o Scooby-Doo. Não tínhamos uma visão sobre isso (usar o personagem), do tipo ‘como podemos fazê-lo de um jeito moderno e divertido?’. Nossa iniciativa coincidiu com a Warner Bros. Animation, que não nos permitiu usar esse cachorro”, esclarece.

Confira o trailer de Velma