iPhone domina mercado de celulares usados no Brasil; veja top 10

Para chegar ao resultado, a plataforma de compra e venda considerou a movimentação do mercado entre janeiro a outubro. A pesquisa também aponta a categoria “celular” como a mais procurada neste ano. As buscas cresceram 35% frente ao mesmo período do ano passado. A título de comparação, a categoria de TVs aumentou 68% e de tablets, 274%.

O preço médio do iPhone 11 usado/seminovo fica em torno de R$ 2.200 na plataforma de compra e venda. A economia é de 25% no aparelho de segunda mão, frente ao iPhone novo, na caixa, o que acaba sendo um atrativo para consumidores que buscam alternativas mais em conta, mas não abrem mão do dispositivo da Apple.

O modelo mais procurado foi lançado há três anos. Mesmo assim, sua ficha técnica ainda chama a atenção. A tela LCD conta com 6,1 polegadas e resolução de 1792 x 828 pixels. O conjunto fotográfico inclui duas câmeras, com 12 MP cada, bem como uma lente frontal para selfies, também com 12 MP. O telefone vem equipado com o chip A13 Bionic, iOS 13 e opções de armazenamento de até 256 GB. As cores disponíveis para o acabamento são preto, verde, amarelo, lilás, vermelho e branco.

Veja o ranking de celulares usados/seminovos mais procurados da OLX:

Confira também o ranking de celulares usados/seminovos mais vendidos na plataforma:

  • iPhone 11
  • iPhone 7
  • iPhone XR
  • iPhone 8 Plus
  • iPhone X
  • iPhone 8
  • iPhone 7 Plus
  • iPhone 6S
  • Galaxy A10
  • iPhone 12

Hoje, o representante mais novo – iPhone 14 – traz algumas distinções, principalmente no campo do valor. A versão mais em conta do recém-lançado, de 128 GB de armazenamento, pode ser encontrada por cifras a partir de R$ 6.499, uma diferença significativa em relação aos R$ 2.200 do iPhone 11 de segunda mão.

Mesmo com o título de líder no ramo de usados e seminovos no Brasil, a Apple também tem seu valor no mercado de lançamentos. Apesar de não vencer a Samsung em termos de remessas de telefones, ela ainda leva medalha de ouro quanto o assunto é lucratividade.

Lançamento do iPhone 14 nos EUA

Quem explica isso é a Forbes, que em um de seus levantamentos revelou que o faturamento da Apple em 2022 cresceu 29% em comparação ao ano anterior. De acordo com a revista, a fabricante possui valor de mercado de US$ 2,6 trilhões, em torno de R$ 12,84 trilhões. A expectativa é que os valores continuem subindo com o anúncio recente do iPhone 14, que trouxe novidades para os amantes dos produtos da maçã.