O que é zerésima? Veja como funciona a auditoria da urna

O dia de votação para as eleições presidenciais de 2022 está chegando e, antes do público votar, existe um procedimento obrigatoriamente realizado nas urnas: a zerésima. Este é um dos vários mecanismos de auditoria da Justiça Eleitoral, em que se imprime o Boletim de Urna comprovante de que aquele equipamento não tem votos já computados para qualquer candidato (“zero voto”).

A votação em uma urna eletrônica só pode ser iniciada depois que a zerésima for impressa, para garantir a segurança e transparência da eleição. Só depois do procedimento é que elas são consideradas habilitadas.

O documento contém toda a identificação do equipamento, a comprovação de que estão registrados todos os candidatos e que não há voto computado para nenhum deles inicialmente. O presidente da seção eleitoral, mesários e fiscais dos partidos políticos são testemunhas da zerésima, sendo uma das fases mais importantes de auditoria das eleições.

No dia de votação, os locais serão abertos às 8 horas da manhã no horário de Brasília. No entanto, uma hora antes disso, às 7h, os membros da mesa receptora irão verificar se materiais e urna estão em ordem e nos lugares determinados. Os fiscais dos partidos políticos e das coligações também devem estar presentes, ou sua ausência constará na ata.

Com essa primeira etapa concluída e com a presença do presidente da seção eleitoral e mesários, o primeiro liga a urna eletrônica. São conferidos dados relacionados a município, zona, seção, seção agregada, data, hora e se a urna está operando com energia elétrica.

O presidente da seção eleitoral, então, imprime a zerésima em cada seção eleitoral antes do primeiro eleitor se dirigir à urna para votar. Todos os presentes (presidente, mesários e fiscais) a assinam em seguida, de acordo com o artigo 86 da Resolução TSE nº 23.611/2019.

O Resumo da Zerésima é colocado em local visível na seção eleitoral. Só depois da emissão desse documento começam os próximos preparativos para o início da votação, como o registro de presença dos mesários.

Passado o dia, quando a votação terminar, às 17h no horário de Brasília, a zerésima é encaminhada para a junta eleitoral, juntamente com:

  • A Mídia de Resultado (MR);
  • A Ata da Mesa Receptora;
  • As duas vias do Boletim de Urna (BU);
  • A via do Boletim de Justificativa (BUJ);
  • A via do Boletim de Identificação de Mesários (BIM);
  • Os Formulários de Justificativa;
  • Os Cadernos de Votação;
  • Os Formulários de Identificação da Pessoa com Deficiência;
  • Outros materiais.

O dia do primeiro turno de votação para as eleições presidenciais de 2022 será em 2 de outubro, domingo. O segundo turno, caso necessário, será no dia 30 de outubro.

Deixe um comentário