Pentágono analisa financiar internet da Starlink na Ucrânia

O Pentágono está estudando uma forma de pagar à SpaceX pelo fornecimento da internet via satélite da Starlink à população da Ucrânia. O recurso, que tem se revelado vital para manutenção das comunicações internas no país atacado pela Rússia, poderia ser financiado com recursos federais aprovados para fornecimento de armas e equipamentos em longo prazo.

A informação, revelada na segunda-feira (17) ao jornal Politico por duas autoridades americanas envolvidas nas deliberações, indica que a chamada Iniciativa de Assistência à Segurança da Ucrânia poderia ser a fonte desses recursos. “Do jeito que as coisas vão, essa certamente poderia ser uma opção”, teria dito um terceiro servidor.

A discussão do assunto foi provocada por uma reportagem da CNN que divulgou um alerta da SpaceX sobre a impossibilidade de continuar financiando os altos custos de manutenção dos seus terminais e serviços de comunicação na Ucrânia. A correspondência enviada ao Pentágono relatava custos superiores a US$ 80 milhões apenas neste ano.

O uso dos terminais da constelação Starlink para uso da internet foi doado pela SpaceX ao povo da Ucrânia em fevereiro, logo após a invasão do seu território pela Rússia, para evitar que o país ficasse isolado do resto do mundo. No entanto, o sempre imprevisível Elon Musk – CEO da empresa – propôs um desastroso “acordo de paz” para o conflito e disse que poderia interromper as linhas de comunicação com a Ucrânia.

Face à repercussão negativa dos seus comentários no Twitter, o empresário parece ter se arrependido das declarações, e garantiu a manutenção dos serviços, “mesmo que a Starlink ainda esteja perdendo dinheiro e outras empresas estejam recebendo bilhões de dólares dos contribuintes”, tuitou.

No entanto, um dos informantes do Politico disse que, sem uma certeza de que Musk possa ser confiável, o Departamento de Defesa dos EUA (DoD) estuda maneiras de assegurar a manutenção da Starlink na Ucrânia ou a adoção de um plano B, se for o caso.

 

Deixe um comentário